Como aumentar a motivação de professores em sala de aula

por Equipe NeritEduca em 07/Jun/2019 ⇠ Veja outros Posts

Seja qual for a modalidade, ensino à distância ou presencial, o professor tem a tarefa dificílima de fazer a diferença na vida de outras pessoas. Tanto é que essa profissão é considerada por muitos a mais importante de todas, pois lida diretamente com a formação do futuro.

No entanto, os profissionais têm enfrentado alguns percalços que os deixam desmotivados. Isso é um problema, pois professores animados também animam os alunos. A motivação de professores é um caminho em que todos saem ganhando.

Mas o que fazer quando justamente esse profissional tão especial se encontra indisposto com o trabalho, sem ânimo ou energia para lecionar? O artigo de hoje busca explicar um pouco mais sobre o fenômeno da desmotivação e como é possível revertê-lo e aumentar a motivação de professores em sala de aula. Confira algumas dicas:

  1. Invista em capacitação e treinamento

O professor é um profissional que nunca pode parar de estudar. Sua formação vai além do que ter feito uma boa graduação, o objetivo é a educação continuada. Palestras, cursos, eventos, livros e material diverso devem fazer parte do cotidiano de um professor. A instituição deve oferecer e incentivar esse tipo de atividade.

Professores também precisam de capacitação e de reciclagem para que possam ser sempre capazes de inovar em suas metodologias de ensino e conseguirem acompanhar o dinamismo dos alunos, que chegam em sala cada vez mais antenados nas tecnologias e descobertas.

A escola poderá investir em dinâmicas motivacionais, que além de trazer atividades que podem ser replicadas em sala, também aliviam a carga de ansiedade e tensão.

É importante adotar treinamentos em vários momentos. Por exemplo, se a instituição adotou alguma nova tecnologia que auxilie no ensino ou na administração, como um sistema de gestão de cursos, por exemplo, certifique-se que todos os professores recebam treinamento e capacitação adequados para utilizarem o novo recurso.

Esteja sempre atento às novas tendências tecnológicas e educacionais, pesquise quais são as mais interessantes de serem abordadas e de se investir. Consulte os profissionais sobre o que eles realmente acham e se estão dispostos a aderir e aprender sobre aquilo e então ofereça o treinamento

  1. Espaço para o diálogo aberto entre professores e instituição de ensino

Os professores precisam saber que têm na instituição em que trabalham um porto seguro e um ponto de apoio. Isso só acontece se houver espaço e abertura para poderem expor suas ideias, pensamentos, descontentamentos, e compartilhar experiências.

Procure saber sempre quais são os maiores problemas enfrentados em sala de aulas, as dificuldades e desafios e sempre que possível, ofereça o suporte necessário para que essas complicações sejam superadas.

Também é importante trabalhar com um esquema de feedbacks, ou seja, um retorno com os resultados sobre a performance de cada professor, de forma individual para que tenham a oportunidade de melhorar pontos fracos e otimizar qualidades. Essa é uma tarefa que requer muito tato, pois mesmo um feedback bem intencionado, mas transmitido da maneira errada pode afetar a motivação do colaborador.
Lembre-se que o professor é o colaborador que lida diretamente com os alunos (clientes).

  1. Forneça infraestrutura de qualidade

A questão da infraestrutura também é extremamente válida para o ensino híbrido e para o que é realizado totalmente à distância. Sistemas com indisponibilidades e com manutenções frequentes, ausência de uma plataforma adequada para domiciliar conteúdos e materiais, etc. São todas situações que tendem a gerar um incômodo muito grande não só nos alunos, mas também nos docentes.

No ensino presencial, ofereça o máximo de conforto possível para os professores em todas as instalações e material de trabalho adequado. Não se esqueça de investir em recursos tecnológicos, como uma internet de qualidade, projetores, sistema de som, que auxiliam em muitas partes do trabalho do professor.

Além de ser facilitar o trabalho dos professores, estes recursos são mais dinâmicos, algo imprescindível na atualidade para ganhar a atenção dos alunos.

  1. Valorize o professor

A satisfação com a instituição de ensino e/ou empresa é um questão que deve ser trabalhada pensando também nos professores, não só nos pais e alunos. Tenha em mente que os docentes são parte da imagem que o público tem da instituição. Professores que se sentem satisfeitos com seu trabalho e valorizados são mais motivados e produtivos e deixam transparecer esse contentamento.

Os feedbacks que citamos acima podem ser muito úteis nesse momento. Nunca esqueça de elogiar os pontos positivos dos profissionais. Um ambiente de trabalho em que só há cobranças é muito exaustivo e desmotivador.

O professor com o tempo passará a achar que nada do que apresenta será bom o suficiente, e consequentemente pode até parar de buscar um aperfeiçoamento e resultados melhores pois sabe que não terá reconhecimento.

Outra tática importante de valorização é promover planos de carreira e sempre conversar sobre o futuro do profissional na instituição. Isso faz com que o professor se sinta mais seguro e mostre seu potencial para que atinja os objetivos do plano, o que aumenta sua motivação em sala de aula.

Gostou do nosso conteúdo sobre como aumentar a motivação dos professores em sala de aula? Aplique nossas dicas e observe como seu time irá se transformar e como a qualidade do seu ensino também vai aumentar e muito, pois os alunos são o reflexo de seus mestres. Depois conta pra gente nos comentários.

Para mais dicas sobre educação e tecnologia não perca nenhum conteúdo do nosso blog, siga nossas redes sociais e assine a nossa newsletter. Até logo!

Equipe NeritEduca

Texto desenvolvido pela equipe de redatores no NeritEduca. 

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606 31 3047 5405

© NeritEduca

by nerit