Como criar um site de cursos online: 6 dicas essenciais!

por Mariana Silva em 12/Jun/2017 ⇠ Veja outros Posts

Estamos na era digital. No nosso dia-a-dia essa afirmação se faz presente e se confirma a todo momento. Fazemos um grande número de coisas pela web: compras, pedimos comidas, conversamos com amigos, fazemos reuniões… E quando falamos de educação, esse comportamento não poderia ser diferente.

A internet abre um mundo de possibilidades para se adquirir informações em diversas maneiras. E não só se informar, você pode se  qualificar online. E é por saber de tudo isso que você decidiu investir em educação e treinamentos a distância, certo?

Como empresa desse ramo você precisa estar bem inserido no contexto digital. E para isso você tem que ter uma página na internet eficiente e que agrade o seu público. Sabendo da necessidade de estar dentro desse parâmetros nossa equipe resolveu te dar uma mãozinha.

Se tem dúvidas sobre como criar um site de cursos online, este post é para você! Separamos algumas dicas essenciais para você não errar na hora de produzir sua página na internet. Vamos lá?

1. Registre um domínio

Registre um domínio

Você precisa escolher o endereço de sua empresa na web. No momento em que você for fazer isso é bom se atentar a algumas coisas. Para começar, o domínio tem que ter ligação direta com o nome do seu negócio. Ele deve chamar a atenção para o tipo de serviço que você oferece, tudo isso sem ser muito longo. Seja conciso!

Depois que você pensou no nome, chegou a hora de dar um importante passo: verificar se o domínio está disponível. E nada de procurar em buscadores como o Google, Bing ou Yahoo!. O ideal é que você entre no site registro.br, digite o endereço que foi pensado por você, e veja se ele pode ser adquirido ou não. O Registro.br é o orgão responsável por regulamentar os registros no Brasil.

Para obter seu domínio você terá de pagar uma taxa. Deixar de efetuar o pagamento faz com que você perca seu endereço. Então é muito importante que você esteja sempre em dia com as despesas do seu site!

Atenção: se o nome da sua empresa tiver uma grafia complicada você pode optar por registrar um outro domínio com o provável erro de escrita que os internautas podem vir a cometer. Depois disso, você pode fazer com que, ao digitar o endereço errado, o usuário seja redirecionado à sua página correta. Assim você não vai perder nenhum tráfego e consequentemente nenhum futuro aluno ou cliente!

2. Contrate uma empresa de hospedagem

Contrate uma empresa de hospedagem

O seu site precisa estar hospedado em um servidor. É ele quem permite que a sua página seja acessada por usuários, 24 horas por dia, em qualquer parte do mundo. Ele funciona como um alojamento que vai dar todas as condições para que seu site funcione.

E como um alojamento, você deverá pagar para que você fique hospedado em seu ambiente. Existem várias empresas, chamadas hosts, que oferecem esse serviço. É muito importante que você escolha uma de qualidade. Baixos preços, as vezes, podem ser sinônimo de baixa qualidade e de um suporte ruim. E como o valor mensal não costuma ser alto, vale a pena não correr esse risco.

Separamos aqui algumas empresas que são líderes de mercado quando o assunto é hospedagem de sites. A diferença está no serviço prestado, na disponibilidade de suporte e na possibilidade de armazenagem. Algumas delas costumam a oferecer contas de email para quem as contrata. Fique atento a todos esses aspectos na hora de contratar a sua.

Algumas empresas de hospedagem também oferecem registro de domínio. Isso é muito legal porque você consegue unificar o processo, deixando o seu trabalho mais fácil. Você mantém seu site no ar através de apenas uma empresa, bacana, não é mesmo?

3. Use uma plataforma CMS

O CMS (sigla para Content Management System, em português sistema de gerenciamento de conteúdo) é uma plataforma que permite editar todo o conteúdo do seu site de forma mais simples, sem precisar recorrer ao uso de códigos HTML.

O interessante desse tipo de plataforma é que você consegue fazer alterações e novas publicações no conteúdo do seu site mais facilmente, sem contar que a estrutura é toda pensada nos critérios de SEO.

Esses critérios são características que seu conteúdo precisa ter para que ele apareça nas páginas de pesquisas do Google. Sites que não atendem essas premissas não são indexados, mas se você trabalhar bem essas características é provável que o seu site consiga um bom rankeamento.  Pense em todos esses pontos na hora de contratar a sua plataforma CMS.

Dica importante: algumas plataformas oferecem domínios gratuitos para o seu site. Não os utilize. Eles deixam a sua empresa atrelada a outra, sem contar que se essa empresa acabar o seu domínio some. Não vale a pena!

4. Design

O design não é utilizado como fator de rankeamento no Google. Mas convenhamos, ele carrega uma grande parte da responsabilidade por um usuário se manter em sua página ou não. É um fator importantíssimo a ser considerado.

Se você não tiver domínio nessa área, vale muito a pena a contratação de um profissional ou uma empresa capacitada. Existem alguns critérios que precisam ser atendidos, é importante que o  responsável por essa tarefa esteja por dentro do assunto. 

  • Intuitivo: o site precisa garantir que qualquer pessoa consiga acessá-lo. Por isso tem de ser simples e intuitivo, ninguém deverá quebrar a cabeça para encontrar qualquer coisa em sua página.
  • Site responsivo: atualmente as pessoas acessam a internet através de diversos dispositivos. Pelo computador ou pelo smartphone, o site tem que se adaptar ao meio em que está sendo acessado e ficar bem configurado independentemente do formato da tela.
  • Design que remeta à marca e ao serviço oferecido: existem alguns critérios como psicologia das cores que precisam ser pensados durante a concepção do seu site. Um designer deve deixar o site “a cara” da sua empresa.

5. Conteúdo e informação

Por que  criar um site de cursos online se o conteúdo não será  relevante? Se a sua página não tiver todas as informações que seu público vai demandar, você nem precisa criá-la, é melhor que nem crie, inclusive. Quer coisa mais frustrante do que entrar no endereço virtual de uma empresa e não encontrar nada do que você procura?

Crie conteúdos envolventes e valiosos para seu cliente disponibilizando todas as informações necessárias, tanto sobre a sua empresa quanto para os cursos que você oferta.

6. Integre seu site a um sistema de gestão com EAD

Integre seu site a um sistema de gestão com EAD

Depois de todas as nossas orientações, agora  você já sabe como criar um site de cursos online. Mas temos mais uma dica, que é fundamental para o sucesso da sua página na internet.

Nós te aconselhamos a contratar um sistema de gestão com EAD para manter todos os seus processos unificados e mais eficientes! Aqui no blog já te demos algumas dicas para ser bem sucedido no seu negócio de educação e treinamentos. E uma coisa que sempre indicamos é o uso desse tipo de software.

Ele pode ser útil em vários momentos, através de algumas funções como de inscrições de alunos, financeiro, marketing, agenda e etc. Você pode cadastrar turmas, cursos e integrar todas as transações financeiras do e-commerce no software. Tudo isso vai tornar o processo bem mais efetivo e simplificado! Se essa plataforma vier com o sistema EAD é melhor ainda. As suas necessidades estarão todas em um mesmo sistema.

Esperamos que você tenha aprendido como criar cursos online com as nossas dicas. Para esses e outros conteúdos acompanhe o blog do ClassControl! Assine nossa newsletter e saiba, em primeira mão,  quando um post novo for publicado. Até a próxima!

ebook

Mariana Silva

Mariana Cordeiro é jornalista e especialista em marketing de conteúdo. Escreve para o NeritEduca e está sempre em busca do que há de mais novo no mercado educacional.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606 31 3047 5405

© NeritEduca

by nerit