Qual a importância da avaliação de desempenho de docentes

por Mariana Silva em 16/Aug/2018 ⇠ Veja outros Posts

Uma das ferramentas para manter sempre a qualidade do produtos e serviços prestados é a realização de uma avaliação de desempenho com certa regularidade. Esse tipo de consideração de performance pode indicar várias situações e ser muita benéfica tanto para uma empresa ou organização quanto para os funcionários e colaboradores que passam pelo processo.

No meio educacional não é diferente, é imprescindível que seja feita de tempos em tempos essa análise com os professores. E é sobre isso que vamos falar hoje! Vamos entender qual a importância da avaliação de desempenho de docentes?!

O que é exatamente?

Antes de mais nada, você sabe de fato o que é uma avaliação de desempenho? É preciso entender direito o conceito para compreender suas aplicações.

A avaliação de desempenho é uma ferramenta de gestão de pessoas que pode ser feita tanto para medir a performance individual quanto a do grupo todo enquanto um único organismo interdependente.

O principal objetivo de uma avaliação de desempenho é o crescimento e o desenvolvimento profissional dos indivíduos avaliados, no entanto outra funcionalidade desse tipo de parecer é o de servir como critério de merecimento para promoções e aumentos e o planejamento de carreira como um todo, por exemplo.  

Esse parecer também é essencial para que o colaborador possa entender o seu real papel na organização assim como a importância do trabalho e das funções que exerce e como o seu desempenho pessoal afeta todo o desempenho da empresa.  

O que avaliar?

A avaliação docente sem dúvida alguma é complexa, pois se trata de um profissional envolvido no convívio direto com o aluno, necessitando ter um ótimo relacionamento interpessoal, mas também um domínio do conhecimento técnico, já que é o responsável por transmiti-los aos alunos.

Na educação, uma das formas mais comuns de avaliar o desempenho é observar uma aula propriamente dita para ver o professor em ação. Mas é importante saber lidar corretamente com esse tipo de dinâmica para que o profissional não fique constrangido e nem se sinta pressionado. Faça-o se sentir o mais tranquilo possível para que a avaliação ocorra com naturalidade.

Alguns dos principais pontos a serem avaliados, conforme o site Nova Escola, são:

  • A assiduidade às aulas e às reuniões de formação.

  • A pontualidade quanto à entrega de documentos solicitados.

  • Diversidade de procedimentos didáticos para os alunos, atendendo assim à heterogeneidade quanto às aprendizagens.

  • O compromisso de trabalhar para atender a uma proposta pedagógica.

  • A gestão da sala de aula.

  • A habilidade de comunicação com os alunos.

  • A relação interpessoal com os alunos, colegas e supervisores.

Esses pontos podem variar de acordo com as diretrizes e valores de cada instituição. Em curso e treinamentos online, por exemplo, é interessante avaliar se a didática do docente é adequada ao meio digital, se ele faz uso dos recursos disponibilizados pela plataforma corretamente, se o profissional é capaz de atender as demandas distintas de cada aluno, etc.

Autoavaliação

É muito interessante usar questionários de autoavaliação em conjunto com a análise convencional.

Além de ajudar a ter uma noção da perspectiva do professor, a autoavaliação funciona muito bem enquanto um exercício de autoconhecimento, pois o professor tem a oportunidade de começar a refletir sobre aspectos próprios que dificilmente consideraria antes.

O que fazer quando os resultados não são os esperados?

Uma medida extrema como o desligamento ou demissão deve ser realmente a última opção. Primeiro, deve se analisar os motivos do baixo resultado. Muitas coisas podem estar por trás disso.

O gestor responsável pela avaliação deve agir como um agente de mudança ao lado da pessoa avaliada, sabendo propor estratégias e ações para solucionar os problemas detectados.

Uma das razões mais comum é a desmotivação. Uma vez que ela é identificada como o problema, a instituição tem em suas mãos o que precisa para reverter a situação. Que tal conferir nosso post com algumas dicas sobre como aumentar a motivação de professores em sala de aula?

Se o problema não for a desmotivação, mas a qualidade técnica, podem ser oferecidos ao profissional cursos de aperfeiçoamento e reciclagem, palestras, etc.

Outra dica é estabelecer uma regularidade para avaliação de desempenho de docentes, um tempo de intervalo entre uma e outra. Esse tempo pode variar conforme as necessidades e resultados individuais e até mesmo de acordo com a quantidade de profissionais. Mas o importante é que nesse intervalo sejam tomadas medidas que trabalhem os pontos que precisam ser corrigidos.

Gostou do nosso conteúdo sobre avaliação de desempenho docente? Conte para a gente nos comentários abaixo. Deize também uma sugestão de assunto que quer ver sendo abordado aqui no blog. Vamos ficar muito felizes em poder tirar suas dúvidas sobre o universo educacional e de treinamentos corporativos e sobre organização de eventos.

Assine a nossa newsletter e curta a nossa página no Facebook, assim você recebe em primeira mão os nossos posts e não perde nada. Até a próxima!

Mariana Silva

Mariana Cordeiro é jornalista e especialista em marketing de conteúdo. Escreve para o NeritEduca e está sempre em busca do que há de mais novo no mercado educacional.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606 31 3047 5405

© NeritEduca

by nerit