Como as redes sociais podem te ajudar a vender cursos online

por Equipe NeritEduca em 02/Jun/2017 ⇠ Veja outros Posts

Cada vez mais as pessoas têm acesso à internet e consequentemente às redes sociais. O Brasil é campeão no tempo de horas gastas nessas mídias. Segundo a pesquisa “Futuro Digital em Foco Brasil 2015”, do Instituto ComScore, os brasileiros gastam 650 horas por mês navegando em sites como Facebook e Twitter.

A maioria das empresas já entenderam a importância das redes sociais e estão marcando presença online. E você não pode ficar para trás! Com tanta gente conectada e por tanto tempo, essas novas mídias se tornaram uma excelente ferramenta para vender cursos online.

Quer falar com o seu público, gastar menos e chegar ao seu grande objetivo que é vender cursos online? Para isso você tem de aprender um pouco sobre cada uma das redes sociais e como fazer negócio em cada uma delas.

Mas antes de chegar nas especificidades de cada site ou aplicativo, fique atento a alguns aspectos que você deve observar antes de montar sua tática de venda de cursos online e relacionamento com o seu futuro cliente. Acompanhe as dicas que iremos dar no post de hoje e já comece a montar sua estratégia.

De olho no público

A internet e as redes sociais são um ótimo espaço para vender cursos online, mas sozinhas elas não fazem milagre. Não dá para ficar atirando para todos os lados, concorda? Então defina seu público alvo!

Pense em quem se interessaria pelo seu curso, se você tiver mais de um público alvo trabalhe separadamente cada um deles. Você pode ter um curso para executivos na sua lista de serviços, mas pode ter um de inglês para crianças, por exemplo.

Na hora em que você for traçar sua estratégia tenha em mente:  o argumento de venda que eu vou usar para vender para um executivo é (e tem que obrigatoriamente ser) diferente do que eu vou usar para convencer as crianças e os seus pais.

Além de definir quem vai ser o seu público (ou os seus públicos), você deverá pensar em que tipo de conteúdo irá oferecer para cada um deles e de que forma vai oferecer. Uma peça gráfica para o curso de inglês para crianças deve ser mais lúdica e colorida, enquanto o outro, direcionado aos executivos, deverá usar os recursos de uma linguagem mais séria.

Pessoas diferentes precisam de abordagens diferentes, você não irá vender cursos online  para um empresário se baseando em uma abordagem que utiliza gírias ou uma linguagem muito descolada. Então tenha o seu alvo sempre em mente na hora de criar seu conteúdo!

Trace sua meta

Trace sua meta

Agora que você já tem o seu público na cabeça trace uma meta (ou metas). O que você quer vender? Que tipo de curso? Quer fazer uma promoção? Fazer determinado curso bombar nas vendas? Você deverá definir quais são os seus reais objetivos para que consiga montar uma boa estratégia.

Todas essas metas são fundamentais para que você consiga produzir um conteúdo que seja relevante e que comunique com seu público. Ele precisa criar uma conexão com a sua empresa e, a partir, disso começar a cogitar a ideia de fechar um negócio.

Fique atento à concorrência

Observe os seus concorrentes. Como eles fazem para vender cursos online? Quais mídias eles utilizam? Que linguagem eles empregam em seus posts? Quais são os horários em que eles costumam postar? Essas e outras perguntas são importantes para estabelecer parâmetros e indicadores para suas próprias páginas.

Estude alguns cases de sucesso de páginas que também se relacionam ao seu público alvo. A partir dos dados que você conseguir, através da observação do comportamento de outras marcas, podem surgir muitas ideias para o seu negócio e para suas estratégias de relacionamento na web.

Faça um planejamento

Faça um planejamento

Você deverá montar um planejamento para atuação nas redes sociais, assim você não perderá de vista o objetivo de vender cursos online. Você irá traçar aspectos e estipular as metas para cada um deles. Aqui vai alguns pontos para você incluir no seu plano de comunicação estratégica para as mídias sociais:

  • Cronograma: estipule quais serão os dias e horários para as postagens. Cumpra esse planejamento, ritmo e periodicidade são muito importantes. Muito mesmo!

  • Pauta: planeje os temas que você irá trabalhar no decorrer dos dias. Divida esses temas por abordagens de conteúdo.

  • Conteúdo: pense quais abordagens você gostaria de oferecer para o seu público. Vá além de argumentos de venda, seja relevante!

Agora vamos às especificidades de cada rede

Depois de se preparar para seguir a sua estratégia é hora de colocar a mão na massa! Todo o estudo e planejamento que você fez anteriormente vão te ajudar a criar conteúdo para as mídias sociais.

Contudo, cada uma das plataformas vai exigir de você um conteúdo diferente, ou pelo menos uma forma. Fique atento às especificidades de cada uma delas para criar um conteúdo que envolva e acerte em cheio seu público.

Você deverá, a partir da observação das suas metas, do seu público e de todas as outras informações que você levantou em suas pesquisas, analisar qual rede se adapta mais às suas variantes. Às vezes, pelo menos em um primeiro momento, não vale a pena investir em todas elas. Você precisa concentrar seus esforços e direcioná-los para o lugar onde o seu público vai estar. Não se esqueça disso!

Facebook

Facebook

Não há como negar, o Facebook é a maior rede social do mundo! No Brasil ele é o campeão em número de usuários. De acordo com um levantamento feito pela própria empresa, por mês, 92 milhões de pessoas usam a plataforma em nosso país, o que corresponde à generosa fatia de 45% da população.

O primeiro passo que você deverá dar para inserir a sua empresa nessa plataforma é a criação de uma fanpage. Ela é a melhor opção, porque nesse espaço você pode realizar negócios e fazer mensurações, ferramentas que o perfil pessoal não possui.

Depois de criar a fanpage você deverá customizá-la. Procure fazer de forma a dar uma identidade à sua empresa e ao seu canal de comunicação. Insira fotos de perfil e de capa, elas são muito importantes, e fazem com que o seu público identifique a sua marca.

Comece a criar o seu conteúdo com a casa vazia

Não espere seu público chegar à sua página para começar a criar o seu conteúdo. Quando o seu futuro cliente começar a curtir a sua fanpage ele já deve ter a possibilidade de acessar aos conteúdos que você já tinha produzido. Então, antes de começar a convidar as pessoas para curtirem a sua página, crie conteúdo. Assim, logo no início, você já pode fisgar clientes.

O interessante do Facebook é que você tem inúmeras formas de apresentar o seu conteúdo. Ele suporta textos, imagens, links, vídeos e transmissões ao vivo. Todos esses formatos podem ser publicados de forma gratuita. Mas se você quiser fazer com que suas postagens cheguem a mais usuários e permaneçam mais tempos na timeline, você pode optar por fazer campanhas no  FacebookAds.

Promova seu post e crie anúncios que irão rodar na timeline das pessoas que usam a plataforma. Quando você promove um post ou página, eles irão chegar a mais pessoas do seu público.

Você também pode criar anúncios para vender cursos online, eles vão aparecer para os usuários que estão dentro da segmentação que você criou. Por exemplo: mulheres, de 18 a 30 anos, da cidade de São Paulo e que tenham interesse por dança. As pessoas que se encaixam nesse perfil poderão visualizar o seu anúncio.

Pontos interessante da plataforma

Algumas funcionalidades do Facebook e formas de produção de conteúdo vão te ajudar demais no processo de comunicação com seu público. Vamos falar sobre as mais importantes agora, e você deverá prestar muita atenção nelas no decorrer do seu trabalho com essa rede social.

  • Conteúdo: lembre-se, mantenha-o atraente e relevante.

  • Forma: as formas do conteúdo podem ser diversas. Independente da que você escolher adapte ela ao seu público e a sua realidade de produção (os conteúdos precisam ser bonitos, bem feitos e efetivos).

  • Mobile: De acordo com a pesquisa do Facebook que citamos anteriormente, 50 milhões de pessoas acessam a rede via dispositivo móvel, então faça com que esse conteúdo se adapte a esse suporte.

  • Adicione a seção loja: a plataforma permite que você realize vendas dentro da sua própria página.

  • Monitore: o próprio Facebook possui uma ferramenta de mensuração, acompanhe o crescimento da sua página e quais tipos de post estão caindo nas graças do seu público, assim você vai conseguir entendê-lo cada vez melhor e criar a partir das novas perspectivas.

Twitter

Twitter

O Twitter tem como característica mais predominante a instantaneidade. A casa do passarinho azul é famosa pelo uso das hashtags e também pelo seu conteúdo de 140 caracteres. Parece pouco, não é mesmo? Mas existem cases de sucesso de marcas que conquistaram muitos fãs através de estratégias construídas nessa plataforma, como é o caso da rede de lojas Ponto Frio.

No Twitter você pode seguir e ser seguido, responder, mencionar outros usuários em suas postagens, mandar mensagens privadas e retweetar. Assim como no Facebook, no Twitter é permitido realizar post pagos. No TwitterAds você pode promover posts, assuntos e sua própria conta.

Algumas dicas para sua estratégia no Twitter:

  • Crie um usuário simples e que tenha relação direta com o nome da sua empresa ou curso.

  • Customize seu perfil com imagens que faça ligação direta com a identidade da sua empresa.

  • Use ferramentas “encurtadoras” de link: como o limite de caracteres no Twitter é pequeno, quanto mais curta for sua URL, mais espaço para desenvolver seu conteúdo você terá. Existem várias opções de site e plataformas com essa ferramenta, mas você pode usar o Google Shortener.

  • Siga perfis relevantes para sua empresa e público.

  • Retweet assuntos que te ajudem a cativar o seu público.

  • Monitore as suas ações e postagens.

YouTube

YouTube

Se o seu objetivo é vender cursos online você deve imaginar que o YouTube não é tipo de plataforma que você irá usar em sua estratégia, não é mesmo? Pois é, muita gente pensa assim, mas esse pensamento é primário, pois você pode fazer muito através dele.

O Youtube possui locais específicos para anúncios. Você mesmo já deve ter visto os banners espalhados no decorrer das páginas que você acessa, os vídeos de 15 segundos (sim, aqueles que você pode pular). Eles são segmentados para que o seu público alvo consiga visualizá-los. Mas há outras maneiras de montar uma estratégias nessa rede social.

Você pode criar conteúdos em vídeo para seu público! Mas você deve estar pensando agora: mas isso não irá concorrer com as aulas que ofereço na minha plataforma EAD? Não! Você pode criar toda uma estratégia de degustação, oferecer aulas introdutórias que vão aguçar a curiosidade do consumidor pelo serviço que você oferece!

Instagram

Instagram

O Instagram começou como uma rede social exclusiva para fotos. Atualmente toda perspectiva foi ampliada. O aplicativo possui, além da opção de publicação de uma foto, o modo do tipo “álbum”, onde você pode inserir várias fotos de uma vez, publicação de vídeos de até um minuto e mais recentemente o Instagram Stories.

Como nas outras mídias, você pode criar anúncios pagos. O interessante é que a taxa de engajamento dos usuários no Instagram é maior que nas outras redes sociais. Você pode anunciar na própria timeline ou no Instagram Stories.

Por ser uma plataforma muito visual é de extrema importância que você preste muita atenção no conteúdo que está postando. Algumas dicas que você deve levar em conta na hora de produzir o conteúdo:

  • Iluminação: nada de fotos ou vídeos muitos claros (estourados) ou muito escuros, procure uma iluminação que chegue mais próximo do natural. A não ser que você tenha alguma proposta em que uma iluminação diferenciada seja necessária.

  • Filtro: não exagere nesse recurso! O filtro pode deixar o seu conteúdo muito mais atrativo ou pode acabar com ele, portanto, use com moderação!

  • Vídeo: preste atenção na iluminação e no áudio. Se o seu vídeo conta uma história lembre-se: ela tem que ser contada em 1 minuto, e fazer sentido nesse tempo. Vídeo cortados são desinteressantes e desmotivam o usuário a seguir seu conteúdo.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede voltada para profissionais e negócios. Por conta do seu claro objetivo o conteúdo que será publicado lá tem de ser mais denso e relevante. Construa o perfil de sua empresa e alimente com todos os dados significativos.

Para divulgar seu conteúdo nessa plataforma você pode se apoiar em um blog. Crie postagens nele e publique-as no LinkedIn. Uma boa estratégia para ser usada nesse espaço é participar de grupo de discussões sobre assuntos que tangem os temas dos cursos que você oferece e sobre o  seu negócio.

Depois de trabalhar muito bem seu conteúdo e publicar nesses grupos você pode se tornar uma autoridades nos assuntos que você escolher desenvolver, Assim vender seus cursos se tornará mais fácil, pois se você é uma empresa que interessa o usuário, você está um passo de atraí-lo para sua lista de clientes.

Algumas dicas importantes para vender cursos online através do LinkedIn:

  • Crie uma rede de conexões interessante: essa dica é muito importante, além de criar essa rede, ela precisa ser qualificada, assim você conquistará a confiança de seu cliente.

  • Atualize: entre todas as redes, o LinkedIn é a que tem os usuários mais qualificados, portanto, não negligencie o poder dessa plataforma e produza muito conteúdo.

  • Seja efetivo nos grupos: esse é o recurso mais interessante dessa mídia social. Se bem trabalhado faz toda a diferença na sua estratégia de vendas. Fale sobre assuntos novos, seja frequente e substancial.

  • Faça prospecção de seus clientes: você pode enviar mensagens para as pessoas que você julga serem alvos de seus cursos. Mas tome cuidado: não seja invasivo, pense bem na abordagem, e não metralhe a caixa de mensagens dos seus contatos, isso é considerado spam.

CTA

O CTA (sigla para Call to Action, que em português significa chamada para ação) é um item imprescindível em sua estratégia para vender cursos online.  De nada adianta publicar ótimos conteúdos se em nenhum momento eles se convertem em receita para a sua empresa.

Em seus posts, sempre que possível e conveniente, coloque chamadas que direcionem (compre, veja, siga nossas redes sociais, se inscreva e etc) ao seu e-commerce ou outras páginas que levem ao usuário a comprar o seu serviço, se cadastrar ou fazer alguma outra ação que o aproxime de você.

Mensuração

Se o seu objetivo é vender cursos online você tem de ficar atento aos indicadores que o seu trabalho nas redes sociais estão produzindo. Cada uma dessas mídias que foram apresentadas possuem uma ferramenta de análise. Você pode usá-las, mas o mercado oferece algumas outras, que são pagas, em que você poderá construir relatórios mais potentes.

Nessas plataformas de monitoramento você pode integrar seu site e suas redes sociais todas no mesmo espaço. Assim fica mais fácil de comparar quais mídias estão se saindo melhor do que as outras, quais posts estão obtendo índices mais altos conversão, assim você poderá ajustar sua estratégia com mais facilidade, se for necessário.

Não se esqueça do mobile

Não se esqueça do mobile

A maioria das pessoas acessam as redes sociais pelo smartphone, então, não hora de produzir o seu conteúdo, ter essa realidade em mente é essencial! Atenção ao tamanho do conteúdo, se ele vai ter uma boa leitura em um celular, se vai carregar tranquilamente quando o aparelho estiver conectado a uma rede 3g ou 4g, são alguns dos fatores para se levar em consideração.

Essa são algumas das redes sociais que você pode utilizar para vender cursos online. O WhatsApp, o Snapchat, o Pinterest, e o Google+ são outras opções para usar em sua estratégia. Focamos nessas pelos seus poderes de engajamento, mas nada disso impede que você faça escolhas diferentes à partir da necessidade do seu negócio.

Espero que você tenha gostado desse post! Para continuar ligado nas publicações do blog NeritEduca assine nossa newsletter. Até a próxima!

ebook

Equipe NeritEduca

Texto desenvolvido pela equipe de redatores no NeritEduca. 

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Ligue agora:

11 4380-6606 31 3047 5405

© NeritEduca

by nerit